Pensamento Interativo

O digital invadiu o real:
a palavra da vez é integração.

Lembra do nosso post no qual entendemos melhor a Mídia Programática para o cenário atual das empresas? Hoje chegou a vez de abordar mais detalhadamente o tema e explicar melhor como funciona. Para isso, vamos apresentar para vocês cada uma das ferramentas de maneira bem rápida.

As três principais siglas da Mídia Programática são: DSP, SSP e RTB. E o que será que significa cada uma delas?

DPS – Demand-Side Plataform, ou seja, plataforma do lado da demanda. Essa plataforma serve para que os anunciantes possam utilizar a demanda de espaço de publicidade digital que eles precisam para veicular seus anúncios.
SSP – Supply-Side Plataform, ou seja, plataforma do lado do fornecedor. Essa plataforma foi feita para quem disponibiliza o espaço para as veiculações de anúncios.
RTB – Real-Time Bidding, mais conhecido como “leilão em tempo real”. O RTB representa a maneira de como é feita a mídia programática, ou seja, quais são os métodos utilizados para a compra e venda de espaços publicitários digitais.

Como mostramos no vídeo da IAB, existem também outras expressões muito usadas dentro desse universo, como AD Network, AD Exchange e Agency Trending Desks (ATD).

As vantagens de se usar a mídia programática dentro do seu negócio são inúmeras, mas as principais estão relacionadas, sobretudo, à velocidade e engajamento. A otimização faz com que os anúncios sejam vistos em espaços significativos dentro da internet num intervalo de tempo menor do que o normal, podendo aumentar o engajamento da sua campanha.
Além disso, a mídia programática permite que sejam feitas métricas com mais precisão, permitindo o maior controle financeiro investido em cada campanha.

Um dos serviços da Dizain é apostar em Mídia Online, efetuando o planejamento e a gestão dos anúncios pagos que são feito dentro do digital, pensando sempre em alavancar os negócios da sua empresa. Entre no nosso site e conheça mais!

 

Quem escreveu:

dizain
Comente

Comentários