Tecnologia

Reconhecimento facial: para validar o pagamento basta dar um sorriso para a câmera

Do controle da segurança a compra de refeições em fast-food, tecnologia já é realidade no dia a dia dos chineses

A transformação digital não é mais uma opção, e sim um caminho natural a ser seguido pelas organizações que desejam acompanhar o ritmo do mercado atual, rápido e mutante. A cada dia novas tecnologias e ferramentas são desenvolvidas, visando o aumento da produtividade e do alcance dos negócios e das ações. A China começou o mês de fevereiro anunciando ao mundo a utilização de óculos de reconhecimento facial no controle da segurança do país. O equipamento, que mais parece ter saído de um episódio da série de ficção britânica “Black Mirror”, permite que a polícia chinesa identifique em tempo real os antecedentes criminais de qualquer cidadão que transite pelas megacidades do país.

A introdução do equipamento na polícia é apenas mais um passo do crescente uso do reconhecimento facial no dia a dia dos chineses.  Líder na tecnologia, o país conta com a maior rede de videovigilância do mundo: são 170 milhões de câmeras ativas em diversas cidades, com previsão de instalação de outras 400 milhões nos próximos anos. Muitas destas câmeras também são capazes de fazer o reconhecimento facial.

Reconhecimento Facial

Empresas investem em reconhecimento facial para receber pagamentos 

Recentemente, a China também começou a utilizar a tecnologia como forma de pagamento em um restaurante da rede KFC na cidade de Hangzhou.  O grupo Yum!, dono das marcas KFC, Pizza Hut e Taco Bell, se associou com o sistema de compras móvel Alipay, do gigante do e-commerce Alibaba, para desenvolver o programa de reconhecimento facial.  Ainda em fase de testes, o gerenciador de pedidos funciona comparando os rostos dos clientes com a foto que têm em sua conta do Alipay. Para validar o pagamento, basta dar um sorriso para a câmera.

Além da rede de fast food e do uso pela polícia, a tecnologia de reconhecimento facial na China já é utilizada também no Templo do Céu, famoso ponto turístico de Pequim, para dissuadir quem rouba papel higiênico, e pela companhia aérea China Southern, que a utiliza como substituição dos cartões de embarque.


Startup oferece serviços de reconhecimento facial para aplicativos de smartphone

À medida que digitar senhas e assinar papéis estão se tornando práticas cada vez menos utilizadas no país, uma startup chinesa chamada Face ++, avaliada em US$ 1 bilhão, está oferecendo cinco tipos diferentes de produtos de reconhecimento facial, para a empresa usar de acordo com a necessidade do seu negócio. O Didi (Uber Chinês), por exemplo, já utiliza a tecnologia do Face ++ para evitar fraudes em seu serviço.

O reconhecimento facial avançado ainda pode parecer distante da realidade brasileira, mas é sempre bom ficar de olho nas novidades e tendências do mercado mundial, para entender como essas tecnologias são absorvidas pelo público e acompanhar os seus resultados. E, é claro, torcer para que muito em breve possamos implantá-las em nossas empresas.

 

 

 

 

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.