DestaqueTendências

Filme Chef, uma introdução as redes sociais

Semana passada eu revi “Chef”, filme que conta história de um chef de cozinha que perde seu emprego e inicia um food truck na tentativa de retomar a sua criatividade, estrelado por Jon Favreau, Robert Downey Jr. e Scarlett Johansson.

Carl Casper é um prestigiado chefe de um restaurante em Los Angeles que perde seu emprego após um briga com um influente blogueiro culinário, briga iniciada pela falta de conhecimento sobre as funcionalidades do Twitter e finalizada por um viral no YouTube.

Sem perspectiva de emprego, o personagem de Favreau decide recomeçar sua carreira com um food truck que se torna um sucesso com a ajuda de seu filho e as redes sociais (Twitter, Facebook, Instagram e Vine).

É um filme que inspira o empreendedorismo e dá uma aula sobre redes sociais e comportamento digital.

O poder das redes sociais e a geração z

Casper cria sua conta e inicia uma briga pública por acidente no Twitter, no dia seguinte tem mais de 2 mil seguidores.

Carl não sabe disso mas se tornou uma marca à partir do momento que criou @ChefCarlCasper, contanto com uma comunidade de mais de 2 mil seguidores.

Isso parece muito bom para Carl, mas seu filho esclarece que ele está contra mais de 100 mil seguidores do crítico Ramsey Michel.

A briga continua e Carl lança um desafio e um novo menu. O que Carl não esperava é que o seu desafio fosse lotar o restaurante, sua guerra de twits resultou na ativação de leads.

Carl é proíbido de servir o novo menu e deixa o restaurante. Os mesmo pratos que deram origem a crítica negativa são servidos, a promessa não se cumpriu, a expectativa não correspondeu a realidade e a credibilidade do chef é comprometida.

Ofendido pela nova leva de twitts, Carl vai até o restaurante confrontar o crítico e seu descontrole público se torna viral, gerando sua demissão e total perda de credibilidade.

Com sua carreira arruinada, Casper decide buscar sua paixão criativa em um food truck. O empreendimento se torna um sucesso com a ajuda de seu filho Percy que encontra maneiras de promover o food truck nas redes sociais.

Percy, um pré-adolescente entorno dos 10 anos, está sempre conectado e de forma orgânica, conecta o food truck “El Jefe” as redes sociais. Ele registra o dia-a-dia, o menu, o percurso e a localização do truck, sem saber que esse conteúdo iria fortalecer e engajar a comunidade da marca “El Jefe”.

Percy pertence a geração Z, geração 100% digital, mobile, a “primeira geração totalmente global” e fortemente empreendedora. Outra vantajosa característica da geração z é o cuidado com o que postam, segundo estudo feito pela JWT, cerca de 87% da geração z “pensam com cuidado o que vão colocar na rede”. O filho de Carl é um “social planner” nato, sabendo quando e o que publicar.

As redes sociais são uma ótima ferramenta para impulsionar um negócio, mas utilizado sem planejamento e experiência podem causar danos as marcas, principalmente se esta estiver construindo sua comunidade e relevância. A sorte e a dificuldade do comportamento digital é a efemeridade do conteúdo, o viral deixa de ser, a competição é grande, e é preciso estar sempre presente, de forma positiva, é claro.

Você já assistiu a esse filme? Vamos conversar sobre essa nova geração e como ela influência o modelo de negócio atual? 😀

Autora do texto: Ana Körner – designer

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.