Pensamento Interativo

O digital invadiu o real:
a palavra da vez é integração.

A realidade aumentada está cada vez mais presente no nosso dia a dia, não há dúvida disso. Por mais que ela não seja uma novidade, a primeira menção a ela data de 1901, foi só na última década que as tecnologias de realidade digital ganharam popularidade.

Exemplos do uso de RA estão em toda parte: Jornais e revistas a usam para ampliar a experiência de leitura dos seus leitores, joguinhos e videogames ficaram famosos no mundo todo (Pokemon Go, Minecraft), marcas de design de interiores lançaram aplicativos possibilitando a customização de móveis, isso sem deixar de incluir outros setores como a engenharia, a saúde e o outras partes do entretenimento.

O Google, a Apple, o Facebook e outras grandes empresas de tecnologia e inovação estão investindo pesado em realidade aumentada e criando acessórios e ferramentas como o Google Lens. E como uma marca fora desse mercado pode ganhar com isso? Essas novas tecnologias têm faturado cada vez mais e os números só aumentam. Além disso, e talvez até mais relevante, ela possibilita uma interatividade muito maior criando uma experiência de compra mais ampla para o cliente.

E é aí que o marketing pode ganhar muito. Ações interativas com RA só somam já que os estímulos visuais e sonoros são cada vez mais usados pelo consumidor. Ela também permite que a UX seja ampliada aliando outros produtos e serviços ao ambiente de compra. Tudo isso produz com o cliente um relacionamento mais íntimo e interativo.

 

E aí, já estão preparados para ir além do real?

Quem escreveu:

Isabel Sant Anna

Formada em marketing e cursando pós em mídias sociais, tem paixão por escrever e descobrir coisas novas. No tempo livre, gosta de explorar séries novas e criar playlists no Spotify. Sua cidade preferida é São Paulo e sonha em conhecer Nova York e Paris.

Veja todos os posts de Isabel Sant Anna

Comente

Comentários